Presidente fala em planejamento ao explicar saída de Oswaldo

Ainda faltam duas rodadas para o término do Campeonato Brasileiro, mas o Flamengo está com a cabeça em 2016 e, como parte do planejamento, optou pela saída do técnico Oswaldo de Oliveira. A rescisão, anunciada neste sábado, foi acertada em comum acordo, embora o treinador tenha admitido o desejo de permanecer na Gávea. Em entrevista ao “Tá na Área”, o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, explicou a escolha e disse que a opção não é fruto de descontentamento com o trabalho Oswaldo e da comissão técnica.

– Foi simplesmente o planejamento para 2016, onde se decidiu por se tentar começar o ano já com uma nova comissão técnica, um novo treinador, sem que isso represente nenhuma avaliação negativa ao trabalho do Oswaldo, do Luiz (Alberto, auxiliar), do Ricardo (Henriques, preparador físico). Diria que é um processo normal – afirmou.

Nos dois próximos jogos, o Flamengo será comandado por Jayme de Almeida, auxiliar fixo do clube – enfrenta o Atlético-PR, neste domingo, no Paraná, e o Palmeiras, dia 6, no Maracanã. No dia seguinte, acontecem as eleições no clube. A ideia da direção é anunciar Muricy Ramalho como novo treinador logo depois, caso Bandeira de Mello seja reeleito. O técnico teria um acerto verbal com o clube e a confirmação depende apenas da assinatura do contrato.

Oswaldo de Oliveira deixa a Gávea com oito vitórias, três empates e sete derrotas, com aproveitamento de 50%. O treinador chegou ao clube em agosto para substituir Cristóvão Borges.

Fonte: Sportv