Rafinha revela paixão e sonho de jogar no Flamengo

Recuperando-se de cirurgia, meia do Barça grava comercial na sede do Rubro-negro, fala do sonho de disputar Olimpíadas e surpreende em escolha do melhor do mundo.

Ao fundo, o escudo do Flamengo na arquibancada da Gávea. No gramado, um compromisso profissional, gravar um comercial da fornecedora de material esportivo. E no coração um sonho: defender o Rubro-Negro no futuro. Foi essa revelação que o meia Rafael Alcântara, do Barcelona, fez em bate-papo com o GloboEsporte na tarde desta quarta-feira.

– Por que não? Gostaria de um dia poder vir jogar no Flamengo. Um dia, quem sabe?
Mas como surgiu essa paixão pelo clube da Gávea? O pai, o ex-lateral Mazinho, atuou no Vasco e é torcedor do Gigante da Colina. E Rafinha? O amor surgiu quando entrou em campo num Fla-Flu acompanhado um dos jogadores do Flamengo. O Maracanã estava lotado.

– O meu pai é vascaíno, mas eu cresci com o filho do Adalberto, o Rodrigo. Jogamos juntos por muito tempo. E ele jogou no Flamengo. Além disso, eu e meu irmão entramos com o time num clássico lotado. Lembro de ter entrado com o Julio César e ele com o Petkovic.

Rafinha contou ainda que já esteve com Julio César, mas não teve tempo de contar essa passagem da infância. Recuperando-se de lesão no joelho direito, o jogador do Barcelona espera retornar aos gramados em março. A intenção é estar apto para disputar as Olimpíadas do Rio, em agosto.

– Operei tem três meses. Em janeiro, eu começo a correr e, em março, volto ao time. Sonho com as Olimpíadas, mas preciso ter mais minutos no Barcelona, preciso ganhar ritmo para estar na lista das Olimpíadas.

Fonte: Globo Esporte