PM terá proporção maior de policial por torcedor em São Januário

O Vasco recebe o Flamengo em São Januário, às 17h, neste domingo, pelo Campeonato Carioca, em jogo cercado de preocupação por conta da segurança. Com vias estreitas em seu entorno, o local não recebe o clássico de maior rivalidade no Rio de Janeiro desde 2005, quando houve problemas. A Polícia Militar está atenta, e se previne. Proporcionalmente, o confronto deste fim de semana terá mais policiais por torcedor do que a semifinal vencida pelo Vasco no ano passado, no Maracanã. Também será feito esquema de isolamento do setor de visitante, semelhante ao que ocorreu na partida com o Corinthians no ano passado, quando o clube paulista selou a conquista do Brasileiro no estádio cruz-maltino.

Não haverá venda de ingressos no dia do jogo, outro ponto considerado importante pelos organizadores para evitar confusão. O comandante do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe), major Silvio Luiz, afirmou que a intenção de aumentar a proporção de policiais por torcedor é justamente tornar a presença da corporação mais visível até do que no Maracanã. Em 2015, na semifinal contra o Flamengo no Maracanã que colocou o Vasco na decisão do Carioca, havia um policial para cada 66 torcedores presentes. Em São Januário, haverá um policial para cada 40 – a conta levou em consideração somente a estimativa de público e o efetivo previsto nas atas de reunião de segurança de ambas as partidas.
Até a noite desta quinta-feira, cinco mil ingresso já haviam sido vendidos, de um total de 19 mil colocados à disposição. A carga para os rubro-negros é de 1.900 entradas.

– Em São Januário, estamos trabalhando com um efetivo próximo do que era empregado no Maracanã, e é um estádio bem menor. Então, vai dar uma sensação de segurança, será muito mais visível a presença da polícia em São Januário – afirmou o comandante do Gepe.

Nesta quinta-feira, o Ministério Público notificou a Federação de Futebol do Rio (Ferj), sugerindo que a partida fosse realizada em outro local. Mas, com venda de ingressos já iniciada, e o estádio sem pendências legais, a entidade confirmou o jogo no estádio cruz-maltino. Uma das maiores preocupações do major é com a escolta das organizadas. Por isso, apesar de já ter definido todos os trajetos, não divulga qualquer detalhe a respeito. A reunião com as organizadas, normalmente feita em conjunto, foi separada para que nenhuma das facções tenha informação sobre o deslocamento dos rivais.

– O Flamengo estará com um grupo menor, 10%, como parte das vendas foi online, as organizadas não conseguiram fazer uma compra pesada de ingressos. A gente vai com um grupo, bloco único, todas as organizadas juntas, para podermos levar todo mundo de uma vez só. Acredito que esse bloco será em torno de 400 a 500 torcedores. Fiz até a reunião separadamente com as torcidas, para não dar conhecimento das informações de uma torcida para outra e evitar que algum grupo queira ir até o local para alguma tentativa de ataque – disse o major Silvio Luiz.

Fonte: Globo Esporte