Garotos decidem, e Flamengo derrota o Bangu por 3 a 1

Num confronto entre o time reserva do Flamengo e um misto do Bangu, a tarde de Volta Redonda serviu para Muricy Ramalho observar um grupo de jovens e o experiente Ederson, que busca reencontrar a continuidade no futebol. A avaliação foi positiva e o rubro-negro venceu por 3 a 1, vitória construída com boas participações de Felipe Vizeu, de 18 anos, e de Thiago Santos, de 20.

Ederson também teve bons momentos. A sensação é de que, recuperando forma e ritmo de jogo, pode ajudar o time. Mas, como era de se esperar, neste sábado ainda viveu de lances esparsos durante os 70 minutos que permaneceu em campo. Desde setembro passado, quando se machucou, jogara alguns poucos minutos em duas partidas, em novembro de 2015.

Neste sábado, apareceu bem no lance do primeiro gol do Flamengo, quando arrancou pela esquerda, passou por um marcador e cruzou. Após rebatida errada do goleiro, Felipe Vizeu marcou. No segundo tempo, fez outro bom lance na esquerda, com cruzamento preciso para Thiago Santos finalizar com grande perigo.

Aliás, Felipe Vizeu e Thiago Santos concentraram as atenções. Em especial após o Bangu abrir o placar. Era um começou de jogo morno, em que o Flamengo não se impunha, mas também não era dominado. Até que uma rebatida errada de César Martins e uma defesa parcial de Alex Muralha num chute à meia força acabaram resultando no gol do Bangu, de William Amendoim.

Aí surgiram os jovens atacantes. Vizeu voltou a aproveitar bem uma chance no time titular. Começou jogando pela segunda vez no campeonato, marcou duas vezes e chegou a três gols. Aos 26 minutos, fez o gol de empate e, no segundo tempo, quando o Flamengo já vencia por 2 a 1, foi oportunista ao pegar um rebote do inseguro goleiro André para marcar o terceiro gol.

Thiago Santos, por sua vez, foi o destaque do jogo. Ajudou a fazer o Flamengo funcionar melhor pelo lado direito, onde realizava boas combinações com Pará e Canteros. Numa jogada do trio, Pará tocou para Thiago marcar seu gol. Pouco antes, tabelara com Pará em lance que acabou em chute perigoso de Gabriel. No segundo tempo, entregou boa bola para Canteros quase ampliar. O tempo todo, movimentou-se e deu opções de jogadas em velocidade. Na zaga, Léo Duarte, de 19 anos, fez um jogo tranquilo.

Com o 3 a 1 no placar, Muricy lançou outros jovens. Descansou Ederson e pôs o meia Lucas Paquetá. Depois, lançou o volante Ronaldo na vaga de Canteros. Os dois tiveram menos tempo, mas coube a Ronaldo aparecer na frente duas vezes com perigo. Na primeira, deu bom passe para Gabriel e, já nos acréscimos, quase marcou o quarto gol.

Alex Murallha, que falhara no primeiro gol, redimiu-se ao defender um pênalti na segunda etapa. Quem não foi bem foi César Martins. Além da falha no gol do Bangu, errou outra rebatida perto do fim do jogo e quase proporcionou um gol ao rival. E foi ele quem cometeu o pênalti que Geraldo cobrou.

Fonte: O Globo