Fla se reúne com dupla Gre-Nal para ter Fernandinho e Réver em definitivo

A prioridade da diretoria do Flamengo para 2017 é manter a maior parte do atual elenco e fazer contratações pontuais, ajustes no elenco. Duas peças do atual plantel rubro-negro já envolvem tratativas para seguir em definitivo: Réver e Fernandinho. Os dois jogadores estão emprestados por Internacional e Grêmio, respectivamente, e se reuniram com o clube carioca para tratar da transferência em definitivo desses dois atletas.

O zagueiro tem contrato até junho próximo, enquanto o vínculo do atacante se encerra em dezembro. O Rubro-Negro procurou os clubes gaúchos recentemente, no fim de semana da derrota para o Inter, quando jogou em Porto Alegre. A perspectiva é otimista na manutenção dos dois jogadores.

Aos 31 anos, Réver está vinculado ao Internacional até 15 de julho de 2018. Apesar do alto salário – recebe mais de R$ 300 mil, atualmente pagos pelo Flamengo, que pulam para quase R$ 400 mil no ano que vem -, a liderança aliada às boas atuações o tornaram peça-chave na Gávea. Dirigentes colorados têm a consciência de que o defensor, adaptado no clube onde voltou a ser titular e jogar bem, quer seguir no Rio de Janeiro.

A boa relação entre as diretorias – o diretor Rodrigo Caetano e Nilton Drummond, o Chumbinho, são amigos de longa data – facilita o entendimento. O que pode interferir nesta tratativa é a eleição colorada no fim do ano, quando deve haver mudança da diretoria. O empresário de Réver disse que o interesse do Flamengo em permanecer com o jogador já está expresso há algum tempo. O diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, comentou apenas que o planejamento está em curso de maneira silenciosa e que a intenção é manter o atual elenco com alguns poucos reforços.

– O assunto da renovação do Réver vai ser tratada diretamente entre os clubes, que têm boa relação. E, após o eventual acerto entre eles, a gente entra no circuito para acertar o contrato do Réver. É natural o interesse do Flamengo por tudo que o Réver tem representado para o clube dentro de campo: a liderança como capitão, a boa campanha e ainda há a Libertadores estendida no ano que vem. Tudo isso mostra que o Réver é um pilar do clube, e o interesse existe – afirmou Fábio Mello, empresário do zagueiro.

No caso de Fernandinho, há dois fatores facilitadores e um complicador. Com dois meses de contrato a cumprir com o Rubro-Negro, o ponta manifestou em entrevista coletiva concedida na terça-feira o desejo de continuar. Além disso, a transferência do zagueiro Wallace para o Grêmio, ocorrida antes da primeira rodada do Brasileiro, pode ajudar. O Tricolor, detentor dos direitos econômicos do atacante, aceitou pagar pelo ex-capitão flamenguista R$ 3,2 milhões em parcelas.

Para ficar com Fernandinho, que completa 31 anos no próximo dia 25, o Flamengo teria que pagar valores estimados em 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 5 milhões). Mas os clubes estudam acordo com abatimento da dívida pelo pagamento de Wallace para permanência de Fernandinho. Na ocasião da venda do zagueiro, os gremistas propuseram a troca de 60% dos direitos econômicos de Wallace por 50% de Fernandinho, mas, na época com o atacante em baixa, o Flamengo não aceitou a proposta gaúcha.

Fonte: Globo Esporte