Adryan busca transferência em definitivo do Flamengo

Do tratamento de joia recebido no início da década pelo bom rendimento na base ao baixo aproveitamento no retorno ao clube, a vida de Adryan no Flamengo é feita de altos e baixos.

Depois de dois anos e meio na Europa, o meia voltou cercado por alguma expectativa e elogios do técnico Zé Ricardo – ele chegou a pedir para a diretoria não negociá-lo. Mas o jogador atuou apenas 82 minutos no total de quatro partidas.

A visão do treinador

O empresário do jogador, Reinaldo Pitta, admite que vai buscar um novo clube para Adryan. Aos 22 anos, ele segue treinando com o grupo, mas não vai sequer para o banco desde o início de outubro. O treinador do Flamengo voltou a elogiar o meia na semana passada, mas lembrou o tamanho do elenco e as dificuldades em colocá-lo nesta reta final de Campeonato Brasileiro.

– É uma questão matemática. Tenho que fazer escolhas. Espero que ele tenha paciência porque no momento certo ele vai ser aproveitado – disse o treinador antes do clássico contra o Botafogo.

A ideia do empresário

Campeão da Copinha em 2011, Adryan saiu do Flamengo em 2014. Passou Cagliari-ITA, Leeds-ING e Nantes-FRA, que chegou a acenar com proposta de compra, mas longe dos valores que o Flamengo desejava.

– A ideia é transferi-lo definitivamente do Flamengo. O treinador parece que gosta do Adryan, mas infelizmente ele não tem muitas oportunidades. Gostaríamos de conseguir uma boa venda para fora ou para um clube de bom nível do Brasil – afirmou Reinaldo Pitta, empresário do atleta, preocupado que o Fla, clube com o qual tem ótima relação, também lucre numa eventual negociação.

Adryan voltou ao Flamengo no início de julho. Recebeu sua primeira oportunidade na vitória por 2 a 1 sobre o América-MG no fim do mesmo mês, atuando nos oito minutos finais de jogo. Voltou a jogar nos 10 últimos minutos do empate com o Santos (0x0). Depois disso, entrou nas etapas finais dos duelos com Sport (0x1) e Figueirense (2×4). Em ambos, atuou por 32 minutos.

O silêncio da diretoria

O diretor executivo do Flamengo, Rodrigo Caetano, não opinou se uma saída de Adryan seria interessante, porém disse que o clube trabalha com filosofia de “economia interna”. O contrato do jogador com o Rubro-Negro vence em dezembro de 2017.

– Nesse momento estamos focados no campeonato, e o nosso planejamento é silencioso e de economia interna – afirmou Caetano.

Formado na base rubro-negra, Adryan tem 52 jogos pelo Flamengo. Sua maior sequência como titular deu-se entre 22 e 29 de julho de 2012, período no qual iniciou consecutivamente as partidas com Cruzeiro (0x1), Portuguesa (0x0) e São Paulo (1×4).