Se fechar com Flamengo, Conca terá estrutura de ponta para voltar a jogar

Em negociação para reforçar o Flamengo em 2017, o argentino Darío Conca enfrenta a fase final de recuperação da cirurgia realizada no joelho. Um dos trunfos do Rubro-negro para contratá-lo está justamente na estrutura recém-inaugurada do módulo profissional do centro de treinamento Ninho do Urubu.

As tratativas caminham bem e a expectativa das partes é a de finalizar o negócio para que o meia realize o tratamento no CT a partir de janeiro. Conca viria por empréstimo sem custos ao Flamengo junto ao Shanghai SIPG, da China, conforme noticiou o UOL Esporte.

O Rubro-negro arcaria até dezembro de 2017 apenas com parte do salário do jogador, inferior à metade do que recebe no clube chinês. Espera-se que Conca volte a jogar em março e toda a estrutura do novo Ninho já está à disposição do argentino.

Se fechar com o Flamengo, o jogador terá um espaço de R$ 15 milhões para se preparar e fará a recuperação da cirurgia no CEP (Centro de Excelência em Performance), comandado pelo médico Márcio Tannure.

A área do Ninho do Urubu destinada ao processo de preparação e recuperação dos atletas conta com departamento médico, fisiologia, fisioterapia, musculação, nutrição e psicologia. O parque aquático – com piscinas para a recuperação de lesões – pode ser utilizado.

Macas elétricas e até uma câmara hiperbárica estão disponíveis. A diretoria do Flamengo não comenta a negociação, mas existe otimismo nos bastidores. A transação está sendo costurada pelo diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, pelo vice de futebol, Flávio Godinho, e pelo advogado Marcos Motta. Todos supervisionados pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Fonte: UOL