Flamengo aposta em inteligência e liderança de Mancuello após primeiro ano de adaptação

Contratação mais cara do Flamengo em 2016, Mancuello ficará mais uma vez no banco hoje, contra o Atlético-PR, mesmo na ausência de Diego, suspenso. A rotina na reserva não abalou o argentino, que se ambientou bem na temporada e é visto com peça-chave em 2017.

Preterido no atual esquema tático, o meia — que é visto como segundo volante — não deixou de contribuir com o grupo e ganhou respeito dos companheiros e da comissão técnica. Mancu, como foi apelidado, chama todos os jogadores de “amiguinhos” durante as atividades. Sua grande capacidade de absorver conhecimento faz o argentino seguir prestigiado por Zé Ricardo.

Ele faz parte dos que precisam de mais adaptação. Mas é profissional, se dedica, está sempre pronto, sempre tem uma palavra para os companheiros, para ajudar, em preleção, pré-jogo. A gente vê nele um atleta que pode ajudar bastante — elogia o técnico.
Mancuello teve boas participações entrando no decorrer das partidas, mas nunca foi bem como titular no ano.

— Tentei usar ele por fora do campo, pela sua inteligência. Esperamos que ele continue nessa evolução. Com ritmo, vai ajudar — falou Zé.

Fonte: EXTRA