NBB – Flamengo e Caxias se enfrentam na última partida de 2016

A última partida de 2016 do Novo Basquete Brasil coloca duas equipes em posições opostas na tabela frente a frente. Nesta terça-feira, o líder Flamengo enfrenta o lanterna Caxias no ginásio do Tijuca às 19h30 (de Brasília). Com nove vitórias e uma derrota, o Rubro-negro aparece no topo da classificação com um aproveitamento de 90%, enquanto que o Caxias do Sul está em último lugar, e só ganhou um dos doze jogos que disputou, tendo um aproveitamento inferior a 9%. Além disso, o duelo marca o encontro do melhor ataque (média de 90,8 pontos por jogo) do time que mais venceu, contra a pior defesa (83,5 pontos sofridos por jogo) da equipe que mais perdeu. Essa é a primeira vez na história em que uma partida do NBB acontece entre o período de festas do final de ano. O Sportv transmite o duelo, enquanto que o Globo Esporte acompanha em Tempo Real.

Ainda sem poder contar com Ricardo Fischer, que sentiu um desconforto na coxa direita e só volta em 2017, o Rubro-negro deve iniciar a partida com os mesmos titulares da última partida: Ronald Ramón, Marcelinho Machado, Marquinhos, Olivinha e JP Batista. Os cinco, inclusive, marcaram 91 dos 104 pontos do primeiro confronto entre as equipes nessa temporada, quando o Flamengo bateu o Caxias por 104 a 80. Jogador mais valioso da última temporada, Marquinhos foi o cestinha, anotando 26 pontos. Completaram a pontuação da partida, Rafael Mineiro (5), Lelê (4) e João Vitor (4). Sobre as mudanças do Flamengo desde o primeiro encontro dos time, o camisa 11 comemorou a volta de Humberto após lesão, e vê que a tabela não entra em quadra.

– Nosso time sempre entra em quadra com o objetivo de vencer, em qualquer situação. Não podemos jogar olhando a tabela. Encaramos todos os nossos adversários com o mesmo respeito, e acho que essa é a diferença pra estamos tanto tempo vencendo o NBB. Acho que no Flamengo mudou o fato do Humberto estar em quadra agora compondo o elenco. No nosso primeiro jogo, nem ele e nem o (Ricardo) Fischer jogaram. É sempre bom poder contar com jogadores de qualidade como eles. Vai ser mais uma partida que vamos tentar impor nosso ritmo desde o início pra sair do Tijuca com mais uma vitória – afirmou Marquinhos.

Tetracampeão pelo Flamengo, o treinador José Neto ressaltou a preparação da equipe para o duelo. Ele também projetou a sequência da segunda metade do NBB para o próximo ano.

– Para esta partida o foco tem que estar bem ajustado na vitória. É desta forma que estamos estamos trabalhando para atingirmos assim mais esta meta no campeonato. A gente sabe da dificuldade que vai ser, muito duro esse campeonato. Estamos vendo as equipes melhorando, se reforçando e crescendo como time. Então, a expectativa que eu tenho é de um ano difícil, mas estou bastante motivado pelo ano que vai vir e pelo trabalho que estamos fazendo – concluiu Neto na quadra do Tijuca, após o triunfo sobre o Vitória.

O time que mais ganhou contra o time que mais perdeu no NBB. É com essa a conjuntura que a equipe gaúcha entrará em quadra nesta terça. O Caxias conseguiu sua única vitória justamente na rodada seguinte ao duelo contra o rubro-negro carioca. E foi só. Depois de bater o Macaé em casa por 87 a 83, a equipe gaúcha vem com duas derrotas seguidas, tendo feito apenas 49 pontos contra o Paulistano, a menor pontuação de qualquer time em um jogo na atual temporada do torneio.

Mesmo sem nunca ter vencido o Flamengo em três partidas na história da competição, o elenco do Rio Grande do Sul se prende a um jogador em especial para buscar seu segundo triunfo no NBB. Após uma temporada no São José, o ala/pivô Arthur Bernardi retornou ao Caxias, depois de ser um dos pilares na campanha de acesso da Liga Ouro de 2015. Ele é o quinto em média de rebotes no NBB, com 7,25 por partida, além de ser o terceiro em cestas de dois convertidas, com 5,5 por partida. Contra o Fla, no primeiro turno, ele anotou 22 pontos e só ficou atrás do cestinha da partida, Marquinhos.

– Nosso time vem buscando se encontrar no campeonato. Já se passou praticamente todo o primeiro turno e ainda não conseguimos atuar da maneira que esperávamos. Temos que aproveitar todas as oportunidades que tivermos e um jogo como esse contra o Flamengo pode mudar nossa história na competição – disse o comandante do Caxias, Rodrigo Barbosa.

Fonte: Globo Esporte