Gigantes europeus pretendem tirar Vinicius Junior do Fla logo após a Copa 2018

As atuações de destaque de Vinicius Junior pelas categorias de base do Flamengo e da seleção brasileira geraram grande interesse do futebol europeu na joia rubro-negra. O atacante ainda não estreou pelo time profissional, o que deve acontecer em breve, e o clube da Gávea quer usufruir do que chama de retorno técnico antes de pensar em vendê-lo. Mas a ideia dos gigantes que estão de olho em Vinicius é não esperar e ter o jogador assim que ele completar 18 anos, ou seja, logo após a Copa do Mundo da Rússia que será realizada no ano que vem, conforme apurou o Globo Esporte.

O talentoso camisa 11 está com 16 anos e vai completar 17 no dia 12 de julho. A lei não permite a saída de atletas até completarem 18 anos, o que no caso de Vinicius coincide com a Copa de 2018. Se isso acontecer, ele chegaria a um novo clube para iniciar a pré-temporada de 2018/19.

Vinicius vem sendo sondado por diversos times, como Barcelona, Real Madrid, Manchester United e Juventus. O contrato atual com o Flamengo vai até o fim de 2019, com multa rescisória de 30 milhões de euros (cerca de R$ 100 milhões). O Rubro-Negro está trabalhando nos bastidores e conversando com a Traffic, representante do atleta, para tentar prorrogar o compromisso até 2020 – antes de completar 18 anos os contratos profissionais só podem ter três anos de duração – e aumentar o valor da multa rescisória.

Barcelona e Real Madrid, hoje, aparecem como os candidatos mais fortes para tirar Vinicius Junior do Fla. O gigante catalão, por sinal, andou se movimentando para adquirir a prioridade da promessa por até 2 milhões de euros (cerca de R$ 7 milhões), um valor padrão para essas situações. O Barça tem o costume de acertar prioridade de jogadores que considera promissores. Fez isso com Gerson, Kenedy e Marlon, do Fluminense, por exemplo. Ainda antes, adquiriu o direito de compra de Victor Andrade, Gabriel e Giva, todos do Santos, na negociação que levou Neymar ao Camp Nou.

Barça e Real têm amplo histórico de grandes jogadores brasileiros nas últimas décadas. Os catalães tiveram nomes como Ronaldinho, Ronaldo, Rivaldo e Romário, todos ganhadores do prêmio de melhor jogador do mundo pelo clube, e hoje contam com Neymar, forte candidato a essa conquista no futuro próximo. O Real também teve o Fenômeno, além de Roberto Carlos, Robinho, Kaká, entre outros.

Vinicius Junior se valorizou muito desde o início da temporada, uma vez que foi destaque na campanha do Flamengo na Copa São Paulo de Futebol Júnior (perdeu nas quartas para o Corinthians) e no título do Sul-Americano sub-17 com a seleção brasileira. Nas duas competições, o atacante brilhou e chamou atenção do futebol europeu. Mesmo assim, diz que gostaria de cumprir o contrato com o Rubro-Negro.

Fonte: Globo Esporte