Zé aposta em arrancada: “Fla vai entrar no trilho de novo”

São cinco empates em oito jogos. O Flamengo está na 10ª colocação antes do fim da oitava rodada. Mas sair atrás do marcador duas vezes e conseguir a igualdade contra o Fluminense serviu de alento para o técnico Zé Ricardo. O treinador do Flamengo elogiou o espírito de reação e mostrou otimismo para a sequência da competição.

Na quinta-feira, o Flamengo recebe a Chapecoense, às 21h, na Ilha do Urubu. Zé se apegou ao início de uma sequência de jogos no Rio, entre um clássico com o Vasco (em São Januário) e partidas na Ilha. Em 10 jogos, apenas duas serão fora do Rio de Janeiro – contra o Bahia, no próximo fim semana, e Cruzeiro, 16 de julho.

– São cinco empates. Mas um empate que buscamos no fim. Durante a partida tivemos oportunidades de sair com a vitória, depois de ficar atrás em duas oportunidades no placar. Dá um ânimo bom. Mostra que estamos conseguindo recuperar o melhor jogo. Acredito que a tendência é que as coisas melhorem. Espero que na quinta a torcida compareça em massa para tentar a vitória contra a Chapecoense – disse Zé Ricardo.

O treinador do Flamengo lembrou da preleção antes da partida e da conversa com os jogadores. A nove pontos do líder Corinthians, depois de oito rodadas, Zé sabe que a arrancada não pode demorar se o time quiser disputar o título novamente. Ele garantiu que contra a Chapecoense a história começa a mudar.

– A gente estava comentando que seria a primeira oportunidade depois do início, que não foi bom, de diminuir a diferença do pessoal de cima. Não ficamos satisfeito com o resultado. Em circunstâncias de jogo não conseguimos passar na frente do marcador, mas empate foi importante. A confiança está voltando. Fizemos partida consistente na quarta e tenho certeza que o Flamengo vai entrar no trilho de novo – apostou o treinador.

Confira a íntegra da coletiva de imprensa:

Substituições

Entrada de Arão serviu para aproximar a marcação do Scarpa e também aproximá-lo do Guerrero. Sabíamos do risco que poderíamos correr, porque o Márcio Araújo tem cobertura maior. Isso aconteceu até no lance do gol, com a velocidade do Fluminense no contra-ataque (segundo gol, no pênalti). Mas parabenizei a equipe no fim por não desistir do jogo. Era importante não perdemos esse jogo, porque temos sequência de partidas no Rio. Dos nossos oito jogos, foram cinco na casa do adversário, então é hora de aproveitar bem para subir na tabela.

Partida de Cuéllar

Às vezes por necessidade tática a gente opta por um ou outro. Hoje novamente a gente conseguiu subidas importantes com o Márcio, que fez corridas verticais, tentou sobrecarga na defesa do Fluminense. Teve até um lance interessante que o Márcio conseguiu finalizar. Mas com derrota parcial tentamos adiantar mais o time, com capacidade de infiltração maior. Deixei Cuéllar por trás para distribuir o jogo. Em alguns momentos aconteceu o que queríamos, mas tivemos um adversário bem compenetrado, que marcou forte e tentou os contra-ataques.

Perda de oportunidades

A gente imaginava que depois do empate a gente conseguiria o gol da virada. A gente estava preparando o Conca, programando a entrada. Aumentando a capacidade de chegar na área. Mas levamos o gol no pênalti. O Thiago foi bem na bola, quase que pega, mas o que fica nesse jogo é que a gente está retomando o caminho. A confiança está de volta. A gente consegue perceber isso.

Éverton Ribeiro e Rhodolfo

Amanhã tem jogo-treino, mas, a princípio, com os dois estando em condição, vão ficar à disposição para o jogo. Mas ainda não defini a utilização deles (se de início ou na reserva).

Partida de Vinicius Junior

É uma alternância de rendimento mais do que natural. Que era esperada por nós. Mas ele começou bem o jogo, teve até uma chance em que bateu um pouco fraco. Mas com Berrío de volta a gente poderia fazer sobrecarga junto com Rodinei e Arão. O Berrío quando se lesionou vinha evoluindo bastante. Como a gente precisava mexer na equipe, subir o nível de performance, decidi tirar o Vinicius. Vai fazer parte a alternância de atuação, mas já mostrou que tem qualidade. A tendência é que melhore cada vez mais.

Fonte: Globo Esporte